domingo, 27 de setembro de 2009

MATA CAIXA - MORREU

Foi neste sábado, o MATA CAIXA morreu, no bom sentido lógico, finalmente conhecemos esta trilha que ainda não tínhamos feito. Saímos da Casa do Queijo e no sentido normal como se fôssemos à Cachoeira do Roncador, só que logo nos primeiros quilómetros entramos à esquerda indo por uma estrada mais restrita até sair no final da subida do Horto, muito bonito o trajeto.

Turma motivada pelo clima de frio logo pela manhã, mas no final a temperatura subiu muito. Saímos perto das 8:10 hs da Casa do Queijo rumo ao desconhecido (rs). Chegamos na Casa do Queijo já estavam o Silvio (meu Tio), o Hélio (fazia tempo que não pedalava com a galera) e o Eduardo, e o girapedalense Luis Left (que apareceu pedalando - é mole) - Left dá próxima vez a gente lê o e-mail com mais cuidado e dá uma carona ok????

Mas para ele foi mole ir pedalando e ainda fazer o trajeto, pedala muito. Somando com os que lá estavam vieram eu, Fabiano, Rafael e Ricardo e logo depois o Mazzeo.


O legal desta região é que mesmo apesar de conhecermos várias trilha existem muitas ainda escondidas e conforme você vai desvendando vai também entendendo a região e vendo onde uma estrada liga na outra.

Aqui foi exatamente quando terminamos de subir a estrada do Mata Caixa, e encontramos com a estrada de quem vem pela subida do Horto. O final da subida foi bem inclinada, mas o mais difícil foi estarmos ainda meio frios, mas todos chegaram bem.

Acima temos exatamente a primeira parada no encontro da estrada do Mata Caixa com a estrada do Horto.


Seguimos em frente sentido o morro do Sabão e depois até a Cachoeira do Roncador. Em seguinda seguimos até o barzinho que tem na estrada logo a frente onde a galera se dividiu. Silvio, Helio e Eduardo resolveram encurtar o caminho enquando o resto da galera, por sugestão do Left, foram conhecer uma outra estrada até São Chico.

No caminho fomos documentando as paisagens e isso era o que não faltava.

Para variar, as sugestões do Luis Left têem sempre subidas mais pesadas, mas o perigo maior não foi este, pelo contrário, subimos todos bem, as vezes empurrando mas fomos até o final; o perigo mesmo foi um cachorro Rottweiler que saiu de uma casa correndo atrás da galera, eu que estava concentrado na subida nem olhei, continuei em frente e pensei (seja o que Deus quiser - Pegue o Fabiano, pegue o Ricardo......), mas no final todos passaram ilesos.
Bem, ilesos do cachorro mas não da subida.....hehehehe

Brincadeira, chegamos todos bem, foi puxada mas o Left vem treinando bem a galera com suas famosas subidas e sugestões durante os pedais.

Prova disso é a força que nosso amigo Fabiano ainda teve em manter a pedra no lugar. Afinal, depois de qualquer subida forte e da fuga do cachorro a adrenalina nos dá uma força fora do nomal. Infelizmente tivemos que deixar ele lá para que a pedra não fosse morro a baixo, mas ele aguenta (hehehehehehe) Soubemos que ele passa bem.....rs


Depois encontramos com uma estrada que já havíamos feito em outra oportunidade (clique aqui e relembre) exatamente por dica do Left, e dai foi só curtir as descidas até São Chico.


O melhor foi sermos recebidos pela amiga Carol, namorada do Left, que trouxe para todos àgua, Coca Cola e batata frita (é mole????) na maior demostração de hospitalidade das pessoas de cidade pequena. Foi o que fez o dia da galera para podermos voltar até a Casa do Queijo (Carol, dá próxima vez se for possível uma mandiquinha frita cai bem também, é só uma sugestão, valeu mesmo - rssss).


Brincadeira, valeu mesmo Carol e agradeça seus pais pela hospitalidade, foi show.


Pois bem galera, retornamos sem maiores problemas, sem pneus furados, sem nada, só com muita fome e uma parada estratégica na bica no meio da estrada para refrescar, e depois outra parada final na Casa do Queijo antes de irmos embora com os carros, para lógico, comermos uma porção de queijo cerveja e tubaína.

Valeu galera por tudo, pela amizade, pelo pedal, pela hospitalidade, por mais este dia nos registros do Gira Pedal.

Curtam o vídeo, que desta vez é vídeo mesmo......... vamos que vamos Gira

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

SÁBADO - 26/09/09 - DIA DE PEDAL COM QUEIJO

Neste sábado iremos fazer o pedal saindo da tão famigerada Casa do Queijo, na estrada que liga São José à Monteiro Lobato. Já é ponto conhecido dos bikers da região, no entanto mesmo sendo conhecida a região, iremos fazer pela primeira vez a trilha conhecida como Mata Caixa, para depois ligar com a estrada que vai para o Sabão e depois continuar pedalando através das estradas para no final chegar a um total de 50 à 60 Km.
É uma trilha considerada de nível médio (100% estrada de terra) com algumas subidas, inclusive a subida do Mata Caixa no final é inclinada, mas nada de mais para quem tem o hábito de praticar o MTB.
Bem, quem quiser maiores detalhes basta mandar um e-mail para girapedal@terra.com.br, assim forneceremos local de saída com os carros, horários, etc.
gira pedal Gira.

domingo, 20 de setembro de 2009

Bom Sucesso - Igaratá - MISSÃO CUMPRIDA

Como sempre, sábado é dia de pedal, sábado é dia de pedal completado. Mesmo com os avisos de dificuldades da trilha, mesmo frente as alegações políticas que ocorreram durante a semana, o grupo Gira Pedal organizou, apareceu, pedalou e cumpriu sua missão.


Saímos perto das 8:30 hs da manhã do bairro do Bom Sucesso rumo a nosso objetivo, ir até Igaratá e retornar.


O dia aparentava dúvidas se realmente iria ficar com sol ou chuva, afinal o céu permanecia encoberto e com muito vento.

Logo no início da trilha começaram a cair os primeiros pingos de água, o que fez a galera imaginar que a trilha seria debaixo de água mesmo, mas iríamos mesmo assim, afinal o esporte é Moutain Bike, seja com ou sem lama.



No entanto acho que São Pedro vendo a nossa determinação nos concedeu um dia perfeito, sem chuva e sem a presença marcante do sol, o que nos favoreceu nas diversas subidas que tínhamos pela frente, e olha que foram várias mesmo, inclusive o famoso Morro Azul.



Pois bem, partimos com a animação de sempre, eu, Fabiano, Rafael, Mazzeo, Hanks e Rodrigão rumo ao destino Igaratá.

Paisagens muito bonitas, com muito verde, riachos, represa, animais, vistas panorâmicas, tudo que tínhamos direito.



Chegamos em Igaratá super animados e com muita fome (perto das 12:00 hs), o que já está virando uma rotina para o grupo, quando chega em qualquer cidade significa que está na hora de por comida para dentro, e foi o que fizemos rapidinho.


Achamos um restaurante bem acolhedor, com comida que tinha acabado de sair da panela. Daí foi uma festa. Risada, e uma garfada, mais risada e outra garfada, foi assim até o final.




Depois de um breve repouso saímos por outro caminho para retornar ao Bom Sucesso, e como sempre a natureza nos demonstrou sua beleza. Veja na foto acima o gavião fazendo pose.



Logo depois da cidade já demos início a subida do Morro Azul, tendo o privilegio de chegar ao topo e avistar a cidade de Igaratá, São José, a represa e muito mais.


Era alto mesmo, veja a subidinha desde a cidade até onde estávamos.



Maravilhosa vista, para ninguém por defeito e para suprir de energia todos os integrantes do grupo, provando que o esporte, amizade e a natureza é uma mistura que faz qualquer dificuldade valer a pena.



A vista do Morro Azul foi muito falada pelos amigos que já conheciam a trilha, e suas palavras não foram desmerecidas, pelo inverso, foram confirmadas em cada momento, realmente foi uma aventura para ficar na história do grupo.



Foi isso, com 76,5 Kms rodados voltamos sem maiores problemas, exceto pelo pneu furado do Hanks e os problemas de câmbio do Fabiano, mas não tivemos acidentes ou maiores dores de cabeça, nada, sem chuva e sem arrependimentos, e com muitas subidas superadas no curriculum.

Agradecer como sempre fazemos à Deus por mais um dia como este, bem como agradecer a todos os amigos que torceram, deram dicas, influenciaram, e participaram para a realização deste pedal fora de séria, valeu mesmo galera.

Curtam o vídeo e postem os comentários que desejarem, afinal este espaço é para todos, participantes, amigos, visitantes, interessados, todos que de bom coração estejam dispostos a fazer parte deste grupo que a cada dia fica mais especial.


Fotos do Girapedalense Rafael









video


quinta-feira, 17 de setembro de 2009

SÁBADO - 19/09/09 - SJC - IGARATÁ


Este sábado faremos o pedal saindo do bairro do Bom Sucesso (SJCampos) indo até Igaratá (ida e volta), serão aproximadamente 70 Km, podendo variar. Trata-se de um pedal de nível forte, com várias subidas, portanto é recomendado para aqueles que estão com o condicionamento em dia.
Decidimos fazer este pedal pelo fato de nunca ter sido feito pelo grupo e precisamos desvendá-lo para amplicar nosso arquivo de trilhas e poder passar para todos como é percurso.
Quem tiver interesse basta mandar um e-mail para girapedal@terra.com.br e receberá todas as informações (horário de saída, local de encontro, etc).
Vamos que vamos Gira Pedal...

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

FERVEU O CANECO - REPRESA TURBINADA





Matéria escrita pelo girapedalense Rodrigo Aires


Sábado propicio para um super pedal, como combinado nos encontramos (Eu, Fabiano, Edmundo, Simone, Diego, Ricardo, e o novato Egon) em frente da ACM e seguimos rumo ao posto Chaparral, (que agora é Ipiranga) para o encontro do girapedalense Silvio, com o sol ainda tímido.

Foto da Galera na barragem, faltou o Silvião (?!?!?!)
Saímos de lá rumo à superação novamente do mais tradicional passeio de mountain bike da região a famosa Volta da Represa, porém com direito a uma turbinada totalizando no final quase 80 Km.

As vezes temos que ir a pé....rs

Parece tão perto a cidade, mas que ótimo que estava bem distante



Atravessamos a linha do trem e quando chegamos em frente a J. Macedo nos deparamos com uma nova cerca que nos impediu de ir pelo caminho de costume, desta forma, continuamos a pedalar pelo caminho ao lado do trilho do trem que estava com muita lama, devido a isso o Diegão quase não chega vivo em casa, pois o Silvão (seu Tio) já estava com os nervos à flor da pele devido à lama na sua nova bike specialized, visando amenizar a situação resolvemos andar nos trilhos do trem até o asfalto.


Seguimos com o nosso passeio em um ritmo forte, pois o trajeto não apresentava muitas subidas, porém o sol começou a mostrar sua cara e pudemos ver que o calor seria um dos pontos marcantes da trilha.



Chegamos na barragem e tiramos uma tradicional foto, mas antes de descermos pelo asfalto para a nossa surpresa o pneu do Diegão apresentou problemas e vazou ar pelo bico, trocamos a câmara e surpreendentemente a outra estava também com um pequeno vazamento, nada demais para impedir a galera.



Logo depois da descida do asfalto a amiga Simone sentiu alguns problemas no pé e decidiu esperar o retorno da galera no “Bar das Meninas” (mas que na realidade quando voltamos não estava mais lá..... desapareceu...... rs).


O pedal e um casal de gavião, foto única
Continuamos com a turbinada e descemos para pegar mais uma trilha com pequenos tops e também boas descidas. Após várias tentativas para sujar a bike do Silvio acabamos desistimos, pois ele estava muito exaltado quando falávamos deste assunto, hehehehe


Chegando novamente na barragem, Eu, Fabiano e Diego demos aquele refrescante mergulho na represa e fomos comer um pastel no “Bar das Meninas” após essa deliciosa refeição descemos pelo asfalto e pegamos o single track que sai no urbanova, com isso totalizamos mais um super passeio com 79km, que no final ficou um pouco diferente do informado pelo nosso guia Ricardo, mas tudo bem, todos os bikers que conheci até hoje nunca acertam a quilometragem....rs


Maravilha de passeio, isso é curtir a natureza.....hehehehe


Parada no Bar da Meninas para comer o famoso pastel de carne.


Single track indo para o Urbanova
Mas é isso, depois da pedalada da pátria esse foi um super passeio para soltar o giro e curtir um pouco, para os girapedalenses que faltaram fica um pouco das imagens que falam por si só.


Valeu Rodrigão pela narrativa, eu acabei acrescentando alguns pontos como o desaparecimento da Simone (mas que apesar dos problemas retornou tranquila), o primeiro pedal do amigo Egon que completou com a galera os 79 Km (é isso aí), mas o crédito total pela narrativa ainda é seu, valeu galera, obrigado a todos, e agradecer a Deus por mais um pedal sem acidentes e problemas sérios.