segunda-feira, 31 de agosto de 2009

PEDALADA DA PÁTRIA - FERIADO 7 DE SETEMBRO


Galera do Gira Pedal e amigos visitantes, infelizmente em razão do feriado próximo não haverá pedal neste sábado dia 05/09/09, pois muitos estarão viajando, ou terão compromissos familiares e também pelo fato de que parte do pessoal foi convidado para fazer o pedal que carinhosamente é chamado pelo meu pai, Sr Dorival, de PEDALADA DA PÁTRIA.

Na realidade este passeio foi criado por meu pai, que sempre no mês de setembro programa um pedal saindo de São José dos Campos até São Luiz do Paraitinga, totalizando 117 Km. Este percurso é muito bonito e é feito em dois dias, como uma parada estratégica na cidade de Natividade da Serra para pernoitar.

É uma tradição de familia onde parte dos giralapedalenses vão acompanhar e participar pela primeira vez.

Infelizmente não pudemos abrir o convite para toda a galera em razão do ponto final ser um sítio em São Luiz do Paraitinga onde não comporta muita gente, e espero sinceramente que todos os amigos entendam.

Mas estaremos colocando as fotos e as experiência vividas neste fim de semana para que todos possam ver como foi a aventura.

Até o próximo pedal galera, mas não deixem de pedalar, curtam o feriado e depois quem quiser mande para cá as fotos e a narrativa que a gente posta no blog, afinal este espaço é para todos os amantes do MTB.

Grande abraço e bom feriado.

domingo, 30 de agosto de 2009

SHOW DE PEDAL


Foi assim - 7:20 hs galera pronta e saindo do local combinado para este novo pedal. O dia não poderia ser melhor, previsão de sol e muito esporte, ou seja, perfeito.

Uma parte da turma saindo de São José sentido Paraibuna, mais precisamente o posto Castelinho ao lado da Tamoios, sendo que lá já estavam mais dois amigos esperando o resto da galera.

Chegamos no Castelinho e os preparativos começaram, é legal demais ver uma galera grande todos com o mesmo sentimento, objetivo e vontade, PEDALAR, essa é a essência deste esporte.

Pela ordem, da esquerda para a direita - Gilson, Dalton, Claudio, Edmundo, Fabiano, Rafael, Mazzeo, Carol, Luiz Left, Diego Hanks, Helvio, eu (Diego) e Rodrigão.

Bem, mas se estavam esperando eu dizer - Com tudo pronto saímos pela estrada -, se enganaram, tivemos alguns entraves já no início. Só furou o pneu da Carol 3 vezes antes da gente sair, isso mesmo, antes da gente sair. Como vcs podem ver pela foto o fato foi tão inusitado que praticamente um grupo de bikers estudiosos se concentraram na busca deste efeito estranho....rs


Ser ou não ser, eis a questão.....

Bem, agora sim, despois de tudo resolvido seguimos em frente ruma à Redenção da Serra, com um dia um pouco frio mas com promessas de um sol espetacular. E foi o que aconteceu.



Trilha muito legal, que grande parte da turna não conhecia, e paisagens show de bola (... de pedal..) que fizeram por várias vezes a galera parar para poder apreciar tudo que estava a sua volta.
Afinal, do que adianta correr, ultrapassar, superar, diminuir tempo, se não pudermos aproveitar algo que este esporte tem de mais espetacular, as paisagens, os amigos, a vida...?!?!


Já basta a correria do dia a dia, das cidades e do trabalho.


Cada momento uma vista diferente, uma experiência a parte, algo único que jamais poderá ser repetido, cada pedal está dentro de cada biker participante não importando a idade, o sexo, a sua forma de acreditar em Deus, seus desejos, idéias, formas de interpretar as coisas, quando se olha a volta e vê a beleza de tudo, o sentimento é um só - DE AGRADECIMENTO POR TUDO, POR ESTAR ALÍ, NAQUELE DIA, COM AQUELES AMIGOS, DESFRUTANDO DO MOMENTO EM SUA PLENITUDE.


Pois bem, seguimos rumo à Redenção.

Durante o trajeto por várias vezes tivemos subidas como companhia, mas afinal o esporte é MOUNTAIN BIKE, certo???? Então não eram recebidas com supresa ou descontentamento, mas como algo a se superar e ultrapassar.

Quase chegando em Redenção, tivemos um susto com o nosso amigo Fabiano levando um capote logo no início de uma descida, mas graças a Deus nada de grave aconteceu, afinal, o que aconteceu são fatos que todos estamos sujeitos, e por esta razão que andar em grupo é essêncial.
Prestamos a ajuda rapidamente, vimos que ele estava bem, somente um pouco atordoado. Dai pudemos como os amigos sempre fazem, dar muita risada e tirar um sarro, afinal, isso ajuda a relaxar depois de um susto desses, é ou não é Fabiano????
Faltou o Hanks para poder narrar o tombo na versão cômica, mas mesmo assim depois que vimos que o acidentado estava bem, aproveitamos para zoar pra caramba.... amizade é isso também....rs
Aqui estávamos quase chegando em Redenção


Chegamos bem, e fomos direto almoçar, afinal a fome era grande.

Como sempre, impossível não dizer que chamamos a atenção, afinal é sempre em quantidade, as bikes estacionadas, um monte de gente vestida de forma estranha parecendo uns PETER PANs de capacete, esses somos nós......rs


Depois de um breve descanso e muita conversa, partimos de volta à Paraibuna, já dando adeus a cidade de Redenção que ficava cada vez mais distante a cada pedalada.



Agora, na volta a nossa maior companheira foi a represa, nos conferindo paisagens novas, afinal a trilha de volta era distinta da de ida, dando muito mais beleza a este pedal, sendo cada pedalada um momento novo e ainda não visto pelo grupo.



Pesqueiro com mini chalés flutuantes na beira da represa.



Muito bonita esta paisagem com o céu sem uma núvem tendo como único ponto em destaque a lua, em plena tarde de sábado.


Caramba galera, estou meio filosófico nesta postagem hein???? Sei lá, deve ter sido pelo pedal assim tão ZEN...... hehehehehehehe

Mas, vamos em frente, desejando a PAZ MUNDIAL (rs) e querendo pedalar prosseguimos em frente.


Espírito artístico do nosso amigo Rafael, gerou ótimos resultados, rs



Bem, aqui já estávamos quase chegando em Paraibuna, e podemos dizer que tirando os 3 pneus furados no início, o tombo do Fabiano, AH!!! o pneu furado do Gilso, e depois mais dois pneus furados da Carol (3 vezes o da frente e duas o de trás), foi tudo muito legal o dia..... bem, quanse sem problemas...rs

Ao todo foram 68 km aproximadamente, com os amigos Mazzeo e Hanks chegando perto das 15:30 hs (tiveram que ir na frente pelos compromissos do dia) e o resto da galera chegando perto das 17 hs. Podemos ainda no final tomar um belo reforço alimentar no posto Castelinho antes de voltarmos para São José dos Campos.


Agradecer a Deus por todos terem chego bem, agradecer pelos amigos que já vem pedalando com este grupo desde o início, aqueles novos amigos que vieram nos dar a honra da companhia, e que desde já estão super bem vindos para os próximos pedais, foi um dia perfeito, sem dúvida.



Aproveitando, todos do Gira Pedal desejam sorte e uma boa prova para aqueles bikers que neste domingo irão fazer o Desafio da Mantiqueira, para todos que ali estarão competindo, se divertindo, participando, fazendo sua meta, superando tempos, marcas, superando seus próprios limites, aqueles que estão pelo esporte e para o esporte, pois isso é Mountain Bike, é viver pedalando, não importando a forma ou o objetivo a ser alcançado.

video

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

29/08/09 - PARAIBUNA - REDENÇÃO DA SERRA


Galera, o pedal deste sábado será Paraibuna / Redenção da Serrra. Trajeto com aproximadamente 60 Km, considerado de nível médio.

Grande parte do trajeto é de terra, como sempre.

Para todos aqueles que se interessarem basta enviar um e-mail para girapedal@terra.com.br, e receberão todas as informações de saída, horários e qualquer outro esclarecimento que se fizer necessário, ok?

É isso aí então, rumo ao próximo pedal....

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

TURBINA APAGADA - GALERA REUNIDA

Sábado perfeito, com sol, temperatura ideal e galera reunida. O mais legal foi chegar ao local marcado para a saída e ver uma galera maior do que estava previsto, é isso aí, essa é uma das mágicas do esporte, a união das pessoas.

Na frente da ACM éramos em 12 pessoas, além da galera de sempre (eu, Rafael, Fabiano, e Diego Hanks) tínhamos várias caras novas, como o amigo do Hanks o Guedes (valente, sendo batizado com um pedal de 80 Km), amigos já conhecidos (Big Biker Itanhandu) mas que não haviam pedalado com o Gira, como o Adilson (mais conhecido como Sobrinho) e o Paulo, e também a galera da novata Fabiana, Rodrigo, Raquel, e os dois Fábios.
Com a galera ainda meio tímida por ser tudo novo fomos rumo ao nosso desafio, Santa Branca, e o pedal não poderia ter sido melhor, com paradas para dar risada, subidas para suar um pouco, e tempo por aproveitar tudo que estava a nossa volta.

Fabiana e galera, esperamos realmente que vcs tenham gostado, para nós foi muito legal ter vcs no passeio, esperamos que possam voltar e curtir novos desafios, onde a amizade, esporte e naturezam estão sempre presentes....


Chegamos super cedo em Santa Branca, afinal conversando e pedalando o tempo passa super rápido, e as 10 horas da manhã já havíamos chego no centro da cidade. Nos abastecemos com água e energia e muitas fotos , afinal tínhamos que comprovar que havíamos chego todos bem no destino programado.



Depois parte da galera decidiu voltar e a outra parte decidiu fazer uma trilha interna retirada do guia de trilhas do nosso amigo Ricardo, o qual não estava presente, mas nos forneceu o seu famoso guia para tentarmos pela segunda vez achar a trilha carinhosamente chamada por nós de Santa Branca TURBINADA. Exatamente isso galera, para aqueles que estão lendo é TURBINADA por não ser somente o bate e volta comum praticado pelos bikers da região, mas sim por ser levemente reforçada com mais 33 km em razão desta trilha interna dentro da região de Santa Branca.

E valeu a pena, as fotos falam por si.


No passado, ou seja, neste ano ainda havíamos tentado fazer o trajeto, mas por razão de má elaboração do guia foi impossível atingir o objetivo. Isso mesmo, o mapa do guia foi tão mal feito, que acabamos nos perdendo.

Mas isso estava para acabar, pois desta vez estávamos determinados, pena que a galera não foi em peso, mas eu, Rafael, Fabiano, Hanks e Guedes fomos de encontro a este objetivo, “apagar a turbina da TRILHA TURBINADA”.

Bem, porém a vontade não foi suficiente, pois acabamos nos perdendo novamente.... hehehe. Eita mapa mal feito, nada batia, nem as quilometragens, como também sequer haviam pontos de referência necessários para auxiliar no trajeto, foi muito chato.

Porém estávamos decididos e continuamos a trajeto, aproveitando as paisagens e a companhia dos amigos para dar risada.


Subidinha miserável....rs

Mas ironicamente o inesperado aconteceu. Quando estávamos chegando na fazenda Vargem Grande (um dos pontos de referência que conseguimos achar na região e que estava no mapa) apareceram 3 pessoas pedalando, o Marcos Diego, sua irmã Daiana e o Marcio. Mas pasmem, conversa vem, conversa vai, descobrimos que o Marco e a Daiana foram as pessoas que ensinaram a pessoa do guia a tão famigerada TRILHA TURBINADA. Isso mesmo, foram os guias do cara do mapa.

Daí foi uma beleza, pois eles nos convidaram para voltar com eles para Santa Branca, e pudemos FINALMENTE conhecer a trilha no mapa, o que por sinal realmente havia sido muito mal transcrita pelo cara do guia, pois a Daiana e o Marcos Diego foram perfeitos como guias.


Bem, o que podemos dizer mesmo é que o pedal foi sensacional, pois a galera que saiu de São José rumo à Santa Branca, como também nossos 3 novos amigos de Santa Branca foram pessoas finíssimas e pudemos curtir muito este pedal.

E o melhor, provando a mágica do esporte em unir as pessoas, trocamos telefones e agora podemos no futuro marcar novos passeios pelos lados de Santa Branca, e com guias da região de primeira categoria, é ou não é Daiana, Marcio e Marcos????

Da esquerda para direita, Rafael, Daiana, Superman (digo, Fabiano), Marcio, Marcos Diego, Guedes e Diego Hanks.

Single track muito louco

Ah!, não podemos esquecer que o Marcio ofereceu sua residência como hospedagem para todos que quiserem pedalar por lá, é ou não é Marcio????? BRINCADEIRA GALERA....RSSSS

Mas o pedal até Santa Branca foi super legal, conhecemos a trilha TURBINADA, que na realidade era exatamente parte da trilha que fizemos na primeira tentativa, bem como conhecermos 2 singles track, um no meio do pasto e outro dentro de uma mata, foi super legal.

Depois de voltarmos à Santa Branca nos separamos dos nossos novos 3 amigos, já deixando mais ou menos marcado um pedal para o futuro, bem como convidando eles para virem para São José conhecer as trilhas da região, Marcio, Marcos e Daiana, quando quiserem é só ligar que estaremos dispostos a ser os guias de vcs, ok?

Paramos então na praça de Santa Branca, matamos a fome na padaria, recuperamos as forças e seguimos de volta para casa. O pedal foi bem tranqüilo e pudemos chegar em São José dos Campos com a sensação de missão cumprida e com novos amigos em São José e em Santa Branca para fazer deste grupo uma turma cada dia mais especial.


Valeu galera, Fabiano, Hanks, Guedes, Rafael, Fabiana, Raquel, Rodrigo, Fábio, Adilson, Paulo, Fabio, Daiana, Marcio e Marcos Diego. Agradecer sempre a Deus pela oportunidade, por todos termos saúde para a prática deste esporte tão espetacular, e principalmente pelo fato de todos terem voltados em segurança.

Segue um video de slides para curtir outras fotos e o momento que este sábado proporcionou para todos nós.

video

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

A VINGANÇA - SANTA BRANCA TURBINADA


Depois de sermos enganados na última tentativa no início do ano, quando tentamos fazer esta trilha, a hora da vingança chegou e famos fazer agora de qualquer jeito.

Galera, sairemos de São José dos Campos para Santa Branca (por terra) e chegando lá faremos o reconhecimento de uma trilha de 33 Km, segundo o guia de trilhas não existem subidas fortes. Mas foi graças a este guia também que, pelo fato de ser péssimamente elaborado fez todos nós nos perdermos na primeira vez que tentamos.

Mas amanhã é outro dia, e a vingança é uma trilha que se atravessa fria, então para todos aqueles que quiserem participar basta enviar um e-mail para girapedal@terra.com.br que receberá as instruções de encontro e horário de partida.

Para quem quiser ir somente até Santa Branca e voltar também é uma boa pedalada, ainda mais para quem está começando.

São José dos Campos - Santa Branca - 50 KM aproximadamente

São José dos Campos - Santa Branca Turbinada - 83 Km aproximadamente.

Então é isso, conto com a galera do Gira Pedal e quem mais estiver a fim de curtir muito deste esporte que une tantas pessoas.

Vamos que vamos Gira...........

sábado, 8 de agosto de 2009

GIRA PEDAL - ULTRAPASSANDO FRONTEIRAS


É isso mesmo galera, o Gira Pedal agora é um grupo inter-estadual. Ultrapassamos pedalando neste sábado a fronteira de São Paulo/Minas Gerais. Veja na matéria abaixo....
Acordamos e fomos rumo ao ponto de encontro, ou seja, a praça de Monteiro Lobato. Antes porém, quando estávamos passando na frente da tão famigerada Casa do Queijo, avistamos a galera do meu Tio se preparando para o pedal deles. Demos uma buzinada básica (no bom sentido lógico) e seguimos ao nosso desafio.
No entanto alguém se atrasou, ninguém menos do que o nosso guia do sábado Sr. Luiz Left, o qual chegou a milhão em Monteiro Lobado e rapidamente, com a ajuda da sua fiel escudeira, Carol, deu início aos preparativos para o grande pedal.....rs

Saímos rumo ao Bairro do Souza com um dia promissor, o qual deixaria as paisagens dígnas de fotografia, com a neblina ainda fazendo o seu efeito caracterísco nas Serras da nossa região.


No caminho encontramos vários sítios e chácaras e o portão de entrada era sempre um mais diferente do que o outro, neste da foto tinha até um local muito bem preparado para a imagem da Santa, Ricardão já aproveitou e fez um prece....., digo uma pose....rs



Na primeira subida demos uma parada na fonte muito bem estruturada para receber os passantes, e como sempre, aproveitamos para matar a sede e tirar fotos.



O céu ficou ainda mais bonito sem um única núvem, apesar do calor estar mais forte do que o esperado para esta época do ano, fui tudo muito agradável.



Apesar das subidas, algumas descidas ajudaram a embalar a trilha.


Chegamos em Souza, bairro de Monteiro Lobado, depois de uma descida bem legal, e pudemos ver como é a diferença da vida na cidade e da vida lá, ou seja, quase não tinha vida....
Como até este ponto somente havíamos percorrido 13 km, o Luiz descidiu pedir uma dica para os Senhores que estavam na praça (vendo o tempo passar - coisa boa!!!!), para saber se poderíamos incrementar o pedal.


Bem, parte da galera depois do parágrafo acima já deve ter imaginado, "estava tudo indo bem, o Left tinha que aprontar", pois bem, descobrímos que havia uma subida de 7 km que acabava dentro do Estado de Minas Gerais (Sapucaí Mirim), e depois poderíamos atravessar uma "trilha de vacas" até pegar outra estrada de terra para retornarmos à Monteiro Lobado.

Lá fomos nós, com um início bem animador, mas não demorou e a subida apareceu. Bem, talvez eu esteja aumentando um pouco, mas posso dizer que foi uma subida 2x mais forte que a Casinha, mas seguimos em frente. Região muito bonita galera.
Já no início encontramos com o famoso Carlão, funcionário de uma das chácaras da região montado em sua Bike Equina Machador Proshok ML (manga larga), 4 Velicidades e ferraduras, que nos acompanhou até o topo do morro para ensinar a trilha escolhida pela galera.

E foi depois desta subida sem fim que chegamos na divisa dos Estados de São Paulo e Minas Gerais, o que fizemos questão de tirar a foto como prova, veja a diferença de fauna e flora, é nítida a fronteira...... impressionante....!!!!! Podemos dizer que eu e o Ricardo estávamos em Minas e o Left e a Carol em São Paulo.



Bem, mas os problemas não acabaram, pois tínhamos ainda que atravessar a "trilha de vaca" mencionada pelo Carlão para conseguirmos achar a estrada de retorno.
Como pode ser facilmente notado na foto, foi realmente muito fácil achar a trilha. Olha a cara do Ricardo!!!! O Left e a Carol já estavam perdidos... brincadeira.



Descobrimos que havíamos entrado na Mata errada, e depois de muita aventura na selva retornamos a estrada em busca ainda da super trilha de vaca. "Aventuras do Left", acho que seria um bom tema de livro.

Olha a foto, achou que era tudo facinho?? Era não.

No final achamos uma casa no fim da trilha, mesmo com o portão fechado tivemos que atravessar e visualizar a tão esperada estrada, mas pela frente ainda teríamos que passar por um pasto cheio de cercas e espinhos.
É Fabiano, acho que é a hora exata da sua famosa frase: - Rumo ao próximo desafio... e fomos, felizes da vida, com um arranhão ali outro acolá, ultrapassando cercas e buracos com a bike em punho.... delícia....

Mas não acabou não, fomos surpreendidos com um mini ZIG ZAG, vejam pela foto. No entanto ele não era tão pedalável como parece, e fomos aos tracos e barrancos até chegar na estrada de retorno. Brincadeiras a parte, e sem mencionar que demorou 3 horas para percorremos 2 Km, fui tudo muito louco, divertido e com uma história fenomenal para este grupo.

Ah! esqueci, e como não poderia faltar furou um pneu, o da Carou graças ao espinho do morro.


No caminho de volta, no meio do estradão de terra, o Ricardo encontrou uma Senhora conhecida dos tempos de trabalho, antes dela se aponsentar, o difícil foi ela reconhecer o nosso amigo vestido daquele jeito (no fim do mundo hein Ricardo???), eita mundo sem porteira....
Na volta decidimos retornar pelo asfalto, aproximadamente 18 km, "não se desespere Fabiano, outros pedais terão asfalto também, não se torture por não ter participado deste ok??????
Como praga, furou outro pneu, agora do Left.


Bem galera, ainda paramos no bairro de São Benedito para comermos alguma coisa e partimos até Monteiro Lobado, encerrando nossa aventura deste sábado (ao todo foram 44 km). Posso dizer que foi muito legal, difícil e divertida nossa aventura, apensar de desfalcada de grande parte da galera a gente pode tirar sarro, pedalar e curtir a paisagem, como sempre fazemos.
Obrigado Ricardo, Left e Carol pela pedalada, e obrigado Deus por tudo ter corrido bem sem acidentes e problemas.
------------------------------------------------------------
------------------------------------------------------------
EXTRA - EXTRA -
NOTÍCIA DE ULTIMA HORA
Um PAPARAZI pedaleiro mandou para a nossa central de notícias um flagra tirado em Belo Horizonte. Infelizmente ele teve uma recaída, e a foto diz tudo.

E Mestre.....hehehehe


Em homenagem a nossa representante do sexo feminino no pedal desta sábado, o vídeo vai pela primeira vez com o fundo musical cantado também por uma mulher.... É isso aí Carol.
video

Valeu cada pedalada...